Notas sobre Jorge maravilha
Por Humberto Werneck

Letra 

"Os dois primeiros versos permitiram supor que o destinatário da canção fosse o general Geisel, cuja filha, Amália Lucy, se havia declarado fã de Chico Buarque. "Nunca me passou pela cabeça fazer música para a filha do Geisel", vem desde então desmentindo o compositor. Ele conta que fez esses versos pensando nos policiais que iam apanhá-lo em casa para prestar depoimento e no elevador pediam um autógrafo para a filha. O pior era quando, além da filha, também o pai parecia estar do lado de Chico. Oscilava-se, nesses casos, entre o mal-entendido e a má-fé. O jornalista David Nasser, conhecido por sua posições de direita, pôs-se um dia a louvar Construção - para, num trecho do artigo, a falar da insistência nas proparoxítonas, acrescentar mais uma: "Médici, o nosso presidente."

© Copyright Humberto Werneck, Gol de letras, em Chico Buarque Letra e Música, Cia da Letras, 1989

Leia mais: